O TIK TOK vai dominar o mundo e temos que estar lá!

 
 

Alou!

Será que vamos ter que esperar o TIK TOK ser lugar comum para irmos para lá nos debater entre estranhos em busca de espaço e atenção?

Em 2018 o app chinês foi baixado mais de 800 milhões de vezes excluindo a terra natal…

 
Captura de Tela 2019-10-07 às 00.03.25.png
 


Afinal o que é o TikTok?

O TikTok, que se chamava Musical.ly antes de ser comprada pela gigante chinesa ByteDance, é um aplicativo para Android e iPhone (iOS) voltado exclusivamente para a gravação e publicação de vídeos curtos, que podem ter de 15 a 60 segundos, tendo a dublagem como foco principal. As dublagens mais famosas são, em sua maioria, realizadas por pessoas utilizando um tom de humor ou fazendo coreografias de dança. Também é permitido gravar vídeos sem o recurso da dublagem, utilizando o áudio do microfone. O aplicativo tem formato de rede social e os usuários podem seguir os perfis uns dos outros, curtir, comentar e compartilhar publicações. Para acessar, é possível usar e-mail ou dados do Facebook, Google ou Twitter.

Para realizar as dublagens, o usuário pode acessar um extenso catálogo do próprio TikTok, que disponibiliza músicas nacionais e internacionais. As faixas são separadas por categoria, entre as mais famosas do momento ou por gênero musical. Ao visualizar um vídeo de um amigo, o aplicativo também exibe o nome do artista e da música utilizada naquela dublagem, para que o usuário também tenha acesso a ela. Ao gravar um vídeo ou enviar um arquivo da galeria, é possível mixar o volume do som ambiente e da faixa escolhida para criar uma sonoridade ideal.


Vamos dar mole e deixar esse trem passar??

Me lembro muito bem quando algumas pessoas começaram a postar vídeos amadores em uma plataforma chamada Youtube, e nem por um segundo me passou pela cabeça que aquela turminha poderia se tornar os grandes influenciadores do planeta. O mesmo aconteceu com os Instagramers, Snapchatters...

Hoje olhamos o cenário e temos uma competição absurda por atenção no Facebook, Instagram, Snapchat…


Seres humanos são inseguros e normalmente esperam que outros tomem o risco em seu lugar.

Normal…

Por isso os early adopter sempre chegam antes, colocam a cara a tapa, e só quando uma determinada tendência explode o resto da turma vai atrás.

Como consumidores podemos nos dar tempo antes de embarcar em uma nova tecnologia ou alguma tendência hype da moda, mas será que como artistas empreendedores podemos correr o risco de deixar mais uma plataforma passar por nós desapercebida?

Não me levem a mal. Ta?

Eu sei como é difícil sair do zero e lidar com as nossas desculpas, preconceitos e frustrações. Eu mesmo ainda não consegui lançar meu podcast, ainda não entrei no TIK TOK...

Mas vamos fazer um pacto de pelo menos tentar entender como poderíamos estar por lá ocupando espaços e divulgando o nosso trabalho?

Eu selecionei um texto antigo desse mesmo blog onde eu falava sobre um interessante case de sucesso de uma professora de Inglês quando o app ainda se chamava Musical.ly.

A INCRÍVEL HISTÓRIA DA DENTISTA QUE FICOU RICA NO MUSICAL.LY

Por hoje é isso!

Beijos Clê

 
Captura de Tela 2019-10-01 às 23.31.57.png