O que o spotify não te conta está aqui

 
Captura de Tela 2019-10-03 às 23.40.15.png
 

COMO FUNCIONA O MECANISMO DE RECOMENDAÇÃO DO SPOTIFY?


No texto anterior dessa "saga” SPOTIFY PARA ARTISTAS, falamos sobre o sinistro "matrix factorization” que é o responsável por grande parte das recomendações no Spotify.

Hoje eu vou falar sobre algo surpreendente que 99% das pessoas não sabem…

Tudo o que sai na imprensa digital (blogs, sites e portais de informações) também influencia no processo como suas canções são recomendadas pela plataforma para os usuários.

 
 

Você sabia disso??

Na real estamos assistindo todos os dias uma verdadeira revolução na forma como descobrimos música.

Por isso que sempre digo que o Spotify me conhece bem melhor que minha mãe.

Processamento de língua natural (PLN)

Usando esse modelo já existente de tecnologia, o Spotify consegue varrer toda a internet atrás de sites, blogs e portais, que de alguma forma falem de música de forma textual. De acordo com a relevância do conteúdo, a plataforma vai aos poucos decifrando como um determinado artista ou música são descritos na internet.

Esse é um processo contínuo e infinito que permite ao algoritmo entender com precisão que termos são usados na internet na hora de se descrever uma determinada canção ID e um artista ID.

Eles criam um perfil de cada ID 100% baseado nos tais termos usados na internet, e usa isso para definir exatamente onde essa uma determinada música ou artista estará no tal LATENT VECTOR SPACE

Isso ajuda o Spotify entender melhor como artistas e canções se relaciona umas com as outras.

 
Captura de Tela 2019-10-02 às 16.59.22.png
 

O mesmo exato método é usado para analisar os playlists criados por usuários, já que um playlist é basicamente um documento contendo de texto contendo artistas e canções. Certo?

 
 

É bom lembrar que dentro do Spotify existem mais de 2 bilhões de playlists e uma parcela enorme desses playlists não funcionam como bons indicadores das relações entre usuários, canções e artistas.

Saca aqueles playlists fantasmas que só foram atualizados no dia da criação?

Então…

Bem Por aí…

O fato é que playlists que são frequentemente atualizados e com um número razoável de ouvintes ditam um pouco esse processo de recomendação.

Importante: Por hora não se pode afirmar que entrar em playlists com milhares de seguidores possam te garantir futuras recomendações.

Com esse informação fica tudo ainda mais complexo e fascinante né? Já fico imaginando onde tudo isso vai chegar.

Conclusão:

OCUPE ESPAÇOS E SEJA CONSTANTE!

Por hoje é isso gente!

Meu próximo texto vai revelar pra ti o terceiro pilar dessa inteligência maluca que define as recomendações do Spotify.

Bjs

Clê

By The way…

Não esqueça de baixar meu e-book :)