Seguidores X Fãs

 
 

Seguidores X Fãs

E seu dinheiro indo para o ralo em marketing ineficiente



Alou!

Como foi de virada?

Já de antemão desejo um feliz 2019 pra ti.



Se você chegou agora e me achou nesse louco mundo digital, esse é um blog focado em Marketing Digital e Music Business.

Seja bem vindo!

 
 




Vamos ao tópico de hoje :)




Na última convenção da Music Ally, eu tive a sorte de assistir o Kevin Brown falando sobre esse tema e fiquei intrigado com os números. Na época fiquei de abordar o tema, mas no meio da correria acabou ficando pra escanteio.




Mas essa é uma questão importante para refletirmos.




EU SEI que uma base gigante de seguidores ou um determinado clip com milhares de views ainda servem como KPI's importantes no mercado, a grande questão é:

Quem dessa turma de seguidores são realmente seus fãs?

Quantos dessa base gasta/investe em você?




Existe uma regra conhecida como 80/20 que diz:

20% de uma base corresponde a 80% do faturamento e isso se aplica também no nosso mercado.




Agora me diz:

Faz mais sentido focar nossos esforços nos 80% de muquiranas que ficam dando “ pinta nas suas redes sociais” mas não abrem a carteira nem por decreto, ou concentrar suas atenções nos tais 20% que são seus fãs de fato?

Se formos olhar de maneira ainda mais granular, com certeza 20% dos seus fãs ( super fãs ) geram 80% da receita…




O fato é que há anos artistas focam sua energia e gastam suas verbas para ter seguidores, likes e engajamento, e esqueceram de seus fãs. Lembre-se: Como páginas oficiais quase não tem mais alcance orgânico no Facebook, falar com seus seguidores na sua totalidade ficou caro…




Olhe só os exemplos abaixo para entender como essa relação Fãs X Seguidores funciona em bandas mainstream da gringa. Os números são relativos á vende ingressos, merchandise, downloads e suportes físicos ( CD/EP/VINIL).

Depeche Mode:

Apenas 12% dos fãs gastam algum dinheiro com a banda.

U2:

Apenas 5.5% da base abre a porra da carteira.

Drake:

 
 

Míseros 0.6%.

Adele:

0.5%.





Existem alguns caminhos para a gente começar a detectar quem de fato são nossos fãs, e quase todos eles passam por levar a turma pro nosso site, induzi-los a baixar algo em troca de cadastro, e depois rastrear esse comportamento por lá. O próprio ato de saírem das redes sociais e irem ao seu site já mostra um comprometimento maior com você. Esse processo, repetido à exaustão, vai naturalmente separando a turma em pools de interesses. Depois fica bem mais fácil decidir onde vamos colocar o nosso dindin $$$$ na hora de ir atrás do “pote de ouro”. Certamente o ROI será bem maior do que se tentássemos vender para TODO MUNDO.





Foque nos seus fãs!

Por hoje é isso!

Beijos!