"Views não são a coisa mais importante no Youtube"

Hey!

Há 40 dias atrás voei do Rio para NY para participar de um evento de marketing promovido pela Music :) Ally.  O tal esquema "bate&volta" me rendeu uma baita pneumonia mas valeu por tudo que assisti por lá. 

Hoje me toquei que escrevi bem pouco sobre o evento e vou focar nos próximos textos em compartilhar com vocês o que rolou na Music Sandbox 2018. 

Quem aqui conhece a TRAP NATION

Captura de Tela 2018-06-02 às 8.23.22 AM.png

A empresa criada por Andre Benz é simplesmente um dos 5 maiores canais de curadoria de música eletrônica do Planeta Terra! E a coisa não para por aí... Além de seus 20M de assinantes, podemos ver na imagem acima os subcanais que a empresa já possui e que alguns já passaram a casa de 2M. 

Impressionante não? 

 

Segundo Andre,  a empresa começou no seu quarto na época de high school apenas para ter algo mais útil para fazer além de fumar maconha e beber com os amigos. 

 

Assim como o canal brazuca KondZilla, empresas como a Trap Nation hoje focam em lançar artistas e já ocupam um espaço no mercado mundial impensável há 10 anos atrás.

 

Esses canais tem um público fiel e o fator mais importante:

Tem o respeito de seus assinantes como curadores de música boa. Quando algo é lançado os seguidores querem saber do que se trata.

 

Eles hoje tem o que gravadoras como a Virgin tinha no passado: credibilidade.

Quem aqui compra um pedaço de plástico com música "dentro" só porque tem a marca Universal Music? Quem pode confiar em uma empresa que vende Caetano e a porra da Jojo Todynho

262ce3d1-2caa-4b56-87a8-70d10e1bac6c (1).JPG

Pois é... Faz tempo que gravadoras se perderam em um ponto fundamental em qualquer empresa: Branding. 

Resultado: Hoje as gravadoras pagam Jabá se quiserem tocar algo nesses canais. 

 

Não é para rir alto? 

Criam aquela merda inútil chamada VEVO mas não tem um só canal com relevância no Youtube. 

São os donos do conteúdo a décadas mas não são donos das plataformas de streaming... 

By the way a VEVO MÓOORREUU! Que padeça no inferno. LOL

 

Existem alguns canais gigantes de curadoria musical no Youtube e os mais potentes tem algumas características em comum:

  • Personalidade
  • Voz
  • Autoridade no assunto para ditar tendências em influenciar pessoas. 
Tem um monte de curadores por aí mas eles não sabem muito bem como se comportar na internet. Demoram semanas para responder uma mensagem e quando o fazem usam apenas uma palavra... Eu sou muito social e gosto de criar relações.
— Andre Benz, Trap Nation

 

Para Andre Benz o mais importante é ter constância e autenticidade para vencer a barreira da atenção. 

O ponto alto da painel foi quando disse que a Trap Nation não era uma corporação e sim uma personalidade. BRAVO! 

 

Rindo alto me pergunto que diabos de personalidade é a Universal Brazil? LOLLLLLLLLLLLLLLLLLLL

Me desculpem pela implicância momentânea com essa empresa mas é que sempre que fico perto de trabalhar com algum artista deles e tenho acesso ao "não existente plano de marketing" fico meio chocado. As equipes dessas companhias hoje são praticamente uma COPA SÃO PAULO DE JUNIORES pelo tamanho de profissionais JUNIOR recém saídos da faculdade. 

Enfim... 

Momento desabafo... 

 

Voltando ao trabalho.. 

Benz fez uma segunda colocação que também achei muito, muito importante: 

"Seria uma estratégia frágil não pensar além do Youtube. Youtube é o ponto de início mas não deve ser o ponto final. Hoje eu consideraria a Trap Nation como uma empresa de media, e para sermos prósperos temos que expandir para outras plataformas como Apple Music, Spotify e Amazon". 

E finalizou:

Views não são de longe a coisa mais importante no Youtube. Foque na sua média de likes e comentários se quiser ter sucesso na plataforma. 

 

Espero que tenham gostado. 

Um beijo enorme. 

Fui! 

Clemente Magalhães