Faça algo para um mundo melhor e ainda ganhe muito bem por isso.

 

Hey!

Aqui estou eu em Austin, TX,  no meio desse caos maravilhoso chamado South By South West.

Para quem nunca escutou falar no evento, vale a pena seguir a tag #sxsw2018 no Instagram para entender a vibe dessa festa.

Música, cinema, tecnologia, inovação e uma verdadeira fauna de mentes  brilhantes reunidas em um mesmo lugar.

Captura de Tela 2018-03-12 às 8.49.43 PM.png
Captura de Tela 2018-03-12 às 8.51.57 PM.png
Captura de Tela 2018-03-12 às 8.49.55 PM.png
Captura de Tela 2018-03-12 às 8.49.28 PM.png

 

DIÁRIO DE BORDO 'atrasado'  

13 de março | 2018

 

De todos os debates que assisti hoje, um realmente me impactou: Social Media & Social Good.

 

Muito bacana ver Youtubers como Tyler Oakley, cada vez mais conscientes de que podem usar sua voz pra educar seus seguidores e trabalhar para um mundo melhor. 

 

E o mais interessante:

Marcas querem  fazer parte desse canal de comunicação e estão dispostas a te dar dinheiro e mídia. 

 

Marketing com propósito é a bola da vez e influenciadores engajados, mesmo que de maneira descontraída como no caso Oakley com a causa LBGT, têm tudo que uma marca quer:

  • Atenção

  • Propósito

  • Credibilidade

  • Respeito

 

Mas marcas são marcas...

Querem sempre surfar certas ondas, agir de maneira pontual para algum interesse específico, soar cool e pular fora do barco. Ciente disso, o Youtuber afirma que só trabalha com empresas que realmente acreditam no seu trabalho e na sua luta, e que topem parcerias à longo prazo. Hannah Harth, uma super star no mundo digital e agora também uma autora de sucesso, seguiu o mesmo discurso do parceiro de painel. 

 

MORAL DA HISTÓRIA:

Faça algo para um mundo melhor e ainda ganhe muito bem por isso! 

 

Mas cuidado! Não se venda e perca o seu principal ativo junto à sua tribo: 

Quem "você é"!

Seja você uma Lady Gaga, que tem uma persona artística 100% descolada da novaiorquina Stefani Joanne Angelina Germanotta, ou um Youtuber que vai para frente da câmera literalmente sendo quem ele é. 

Seja honesto com o seu público! 

 

Uma dica:

Plataformas como Survey Monkey podem te ajudar a saber um pouco mais sobre o seu público e quais valores eles compartilham em comum. 

 

Por hoje é isso! 

Amanha sem falta volto por aqui. 

 

Um beijo enorme 

Clemente Magalhães